05 maio, 2012

Pais surdos, filhos ouvintes.

Hoje, um sabadão, meu irmão liga avisando que no Canal Viva estava passando um episódio de Supernanny Americana, em que ela tenta por ordem e disciplina na casa de um casal surdo com 4 filhas ouvintes. De pronto fui assistir. Das 4 filhas do casal, somente a mais velha usava a Língua de Sinais. As demais sabiam alguns sinais, mas insuficiente para uma comunicação efetiva com os pais. E cabia a filha mais velha a responsabilidade de "criar" as irmãs mais jovens, pois só ela conseguia uma atenção maior.
Estranho isso! Nunca tinha visto isso: pais surdos não conseguindo se comunicar com os filhos ouvintes. Os surdos que conheço que tem filhos ouvintes ensinam a Língua de sinais a seus filhos e conseguem uma comunicação plena. Alguns filhos são tão fluentes que se tornam interpretes quando crescem.
Claro que já vi mãe surda que não tem uma boa língua de sinais não conseguir ter uma boa comunicação com o filho, mas não era o caso do episódio onde ambos eram fluentes em Língua de Sinais Americana (ASL).
E a falta de comunicação na família só poderia gerar tumulto, desentendimentos, desorganização, e total falta de controle. A primeira providência que a nanny ( babá) tomou foi estipular aulas diárias de Língua de Sinais para as filhas. Os pais dariam essas aulas de maneira lúdica e prazerosa.
É o que todo professor de surdos fala aos pais em toda reunião pedagógica: _ Vocês precisam aprender a se comunicar com o filho de vocês. Ele usa uma língua diferente de vocês e assim que vocês usarem a Língua de Sinais, a relação entre vocês vai melhorar, o comportamento dos filhos também e os resultados escolares com certeza.
Nunca tinha visto o contrário acontecer: pais surdos não conseguindo se comunicar com os filhos ouvintes.

Os vídeos estão em inglês sem legenda (infelizmente), mas é possível entender tudo o que se passa.
Usá-los como exemplo em uma reunião de pais.



3 comentários:

  1. Muito bons os vídeos, mostram bem a importância da comunicação. A importância para o deficiente auditivo de ter uma forma de ser compreendido pelo ouvinte e vice-versa. Com a comunicação tudo foi resolvido.
    Parabéns pelo post.

    ResponderExcluir
  2. OI, SOMOS ACADEMICAS DO CURSO DE FONOAUDIOLOGIA E VIMOS ESSA MATERIA QUE VOCE POSTOU E NOS INTERESSOU MUITO COMO ESTAMOS REALIZANDO O NOSSO TIC SOBRE COMO DE DA A AQUISIÇÃO DE LINGUAGEM EM CRIANÇAS OUVINTES FILHAS DE PAIS SURDOS GOSTARIAMOS DE SABER SE VOCE TEM ALGUM MATERIAL(ARTIGOS CIENTIFCOS ,LIVROS ENTRE OUTROS)PARA COLABORAR COM A NOSSA PESQUISA.
    GRATAS, MARIANA E SOFIA.
    CONTATO: sofiapierini15@hotmail.com e mariana_rena@hotmail.com

    ResponderExcluir